A reologia é o estudo do fluxo e deformação de materiais sob forças aplicadas que são medidas rotineiramente usando um reômetro. A medição das propriedades reológicas é aplicável a todos os materiais – desde fluidos, tais como soluções diluídas de polímeros e surfactantes a formulações de proteínas concentradas, até semissólidos, tais como pastas, cremes, polímeros fundidos ou sólidos e asfalto. As propriedades reológicas podem ser medidas a partir da deformação total da amostra utilizando um reômetro mecânico, ou em microescala utilizando um viscosímetro microcapilar ou uma técnica óptica como a microrreologia.

Muitos materiais e formulações de uso comum exibem propriedades reológicas complexas, cuja viscosidade e viscoelasticidade podem variar dependendo das condições externas aplicadas, tais como esforço, tensão, escala de tempo e temperatura. Variações internas de amostra como concentração de proteínas e estabilidade e o tipo de formulação para biofarmacêuticos também são fatores essenciais que determinam as propriedades reológicas.

As propriedades reológicas afetam todas as fases de uso do material em vários setores – desde o desenvolvimento e a estabilidade da formulação até o processamento e o desempenho do produto. O tipo de reômetro necessário para medir essas propriedades costuma depender das velocidades de cisalhamento relevantes, dos intervalos de tempo e do tamanho e viscosidade da amostra. Exemplos de medidas reológicas incluem:

Perfis de viscosidade de fluidos não newtonianos dependentes do cisalhamento para simular as condições de processamento ou de uso

• Impressão digital da viscoelasticidade para classificação de materiais e determinação do comportamento como sólido ou fluido

• Otimização e avaliação da estabilidade da dispersão

• Determinação da tixotropia de tintas e revestimentos para aplicação de produtos e qualidade do acabamento final

• Impacto da arquitetura molecular dos polímeros sobre a viscoelasticidade para processamento e desempenho no consumo final

• Comparação do desempenho de produtos alimentícios e de higiene pessoal quanto à capacidade de bombeamento ou espalhamento

• Perfis de cura completos para sistemas de adesivos ou gelificação

• Triagem de pré-formulação para terapêutica, especialmente biofarmacêuticos