A sonda Parsum funciona com princípio de contagem de partículas por fibra óptica, patenteada. Ela mede simultaneamente o tamanho da partícula e a velocidade de partículas individuais. O instrumento é capaz de determinar as distribuições de tamanho e contagem de partículas com base em estatísticas combinadas com a técnica de Velocimetria de Filtro Espacial. A técnica de Velocimetria de Filtro Espacial é amplamente utilizada e tem sido usada para medir a velocidade de objetos por mais de três décadas.

  • Dispensa Calibração
  • Técnica de Medição Patenteada
  • Distribuições de Tamanho por Volume e Linear por Número
  • Medição constante e sem intervalo na coleta de dados
  • Não assume que as partículas sejam esféricas

Visão Geral da Velocimetria de Filtro Espacial

Usando a Velocimetria de Filtro Espacial, são obtidos o tamanho e a velocidade das partículas a medida que eles passam por um feixe de laser e criam sombras sobre conjuntos de fibras ópticas dispostos linearmente (veja figura 1).

Figura 1: diagrama mostrando o princípio de operação a Velocimetria de Filtro Espacial na sonda Parsum

Um sinal é gerado quando a partícula passa pelo feixe de fibras "a" e "b" A frequência deste sinal é medida por fotodetectores e é proporcional à velocidade da partícula v. Conhecendo a distância "g" entre os sensores que é a constante do filtro espacial, a velocidade v pode ser calculada. Como a partícula passa por um feixe, um sinal de "pulso" secundário é gerado por uma única fibra óptica. Conhecendo o tempo t do sinal do pulso e a velocidade v da partícula móvel, o comprimento de corda x da partícula poderá ser calculado.

O tamanho da partícula real depende da forma e da trajetória da partícula quando passa pelo laser. O valor medido representa um comprimento de corda (figura 2). Acumulando resultados de partículas individuais (geralmente 3.000-10.000 partículas por um período de 30-120 segundos), o comprimento de corda e as distribuições de velocidade serão calculadas. Os parâmetros derivados da distribuição de comprimento de corda eg X(10), X(50) e X(90) podem ser correlacionados com outros resultados do analisador do tamanho de partículas.

Figura 2: Diagrama mostrando como o comprimento da corda depende do tamanho, da forma e da trajetória da partícula sob medição.