Espectroscopia de infravermelho próximo (NIR)

A espectroscopia de infravermelho próximo é uma forma de análise altamente flexível, que pode ser utilizada em uma ampla gama de aplicações de pesquisa e processos industriais

Introdução à NIR 

A espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) é uma forma de análise altamente flexível, que pode ser utilizada em uma ampla gama de aplicações de pesquisa e processos industriais. Sendo uma tecnologia importante de detecção remota, a espetroscopia NIR tornou-se popular nos mercados industriais como uma ferramenta econômica na medição de materiais para otimizar processos e gerenciar custos.

O que é NIR e como ela funciona?

A espectroscopia NIR é um método que utiliza a região de infravermelho próximo do espectro eletromagnético (de cerca de 700 a 2.500 nanômetros). Ao medir a luz dispersa de uma amostra e através dela, os espectros de refletância NIR podem ser usados para determinar rapidamente as propriedades de um material sem alterar a amostra.

A NIR converte os dados medidos em informações acionáveis para ajudar a otimizar os processos ou melhorar a pesquisa. Capaz de examinar superfícies irregulares com a mesma facilidade de uma amostra cuidadosamente preparada, a NIR não é destrutiva e requer pouca ou nenhuma preparação da amostra. Ela também pode ser usada para analisar vários componentes em uma única varredura.  

Vantagens da espectroscopia de infravermelho próximo

  • Forma de análise altamente flexível 
  • Econômica
  • Capaz de examinar superfícies irregulares
  • Não destrutiva
  • Pouca ou nenhuma preparação da amostra necessária